05 agosto 2016

E se eu não ficar feliz após o parto? Vamos falar sobre depressão.

O Enzo nasceu e eu não estava feliz. Ok, dito assim parece cruel. Mas é verdade, eu não estava lá muito animada. Claro que não percebi isso no momento exacto a seguir o parto, mas percebi-o assim que o Miguel saiu do quarto e terminou a visita. De repente eu só tinha vontade de chorar, e zero vontade de sorrir. O sentimento que me invadiu era tão mas tão estranho que eu nem ousei falar dele a ninguém. Bolas, sacanas das hormonas que me estavam a pregar uma partida! Mas estar no hospital não ajudava em nada e eu tinha a certeza que quando chegasse a casa iria passar e sentir a felicidade que todos falam. Mas não passou, e não senti essa felicidade. Sentia-me cada vez mais triste, cada vez menos realizada, e sem cabeça nenhuma para cuidar de um bebé. Não durava o dia todo este sentimento, eram apenas horas ou momentos, mas eram suficientes para eu me sentir a pior pessoa do mundo e a pior mãe de sempre . Na altura a sorte foi mesmo o Miguel que percebeu que eu não estava bem e cuidava do Enzo quando estava em casa e eu conseguia descansar à noite. Também falei mais tarde com a minha mãe mas ela não  estava em Portugal e não podia fazer muito. Foi horrível! Graças a Deus consegui superar sem ajuda de nenhum profissional, mas se tivesse precisado também não era vergonha nenhuma. Consegui sozinha porque um dia meti na cabeça que não podia mais continuar assim: a chorar, na cama, a lamentar-me... era triste demais. A depressão pós parto existe, é real, e não é nenhum sinal de fraqueza! O que eu tive não chegou a depressão, foi o famoso baby blues. Mas, mesmo assim é forte comó Caraças!
Secalhar se alguém tivesse falado comigo sobre isto, se alguém me tivesse dito que o pós parto não são rosas, ou pelo menos que havia esta possibilidade, eu tinha lidado com o assunto de outra forma. Não me teria sentido a pior mãe do mundo, e não teria achado que ia ficar assim para sempre. Por isso sim, vamos falar sobre isto para a amiga grávida,para a que quer engravidar, ou para a que acabou de ter. Para a sogra, para o marido, para a mãe: ela não está louca e vocês têm obrigação de ajudar!
Se o teu pós-parto for maravilhoso: óptimo! Mas se não for: calma, vai passar! É normal e passa sempre.

Beijinho

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sê bem-vindo/a :)