08 agosto 2017

Estivemos de férias...

...e foi maravilhoso.
Descansámos, rimos, dormimos, passeamos, conversámos,comemos, mas a cima de tudo aproveitámos ao máximo estes últimos dias como família de 3. Em breve a Diana chega, e as coisas vão, inevitavelmente, alterar-se um bocadinho. Estamos preparados, quase tudo feito. Confesso que ainda não fiz a mala ( já deveria tê-la pronta, eu sei), mas deve ser só isso que falta. É estranho imaginar mais um bebé em casa, sendo que ainda temos um tão pequenino para cuidar. Mas, estamos prontos! O Enzo está ansioso pelo nascimento da mana, e fala tanto nela que chega a emocionar-me.
Esta semana vai entrar de férias, e só volta de 4 de Setembro, o que nos vai deixar muito tempo para nos aproveitarmos muito um ao outro enquanto somos só nós, e tenho alguns objetivos definidos para estas férias. Um deles, claro está, é a fralda. Vou tentar! Sinto-o um bocadinho mais pronto do que há 2 meses atrás quando tentei a primeira vez, e espero ter sucesso. Se não conseguir, paciência. O importante é que ele se sinta confortável, e eu não quero forçar nada.
Mal posso esperar para ter os 2 nos meus braços!


08 junho 2017

Ecografia de Rotina

...e ontem lá fomos.
Como já vos tinha dito temos estado meio de repouso, mas graças a Deus está tudo a evoluir muito bem. A Diana cresceu, está nas medidas normais, e está cheia de saúde e recomenda-se.
O meu colo está com uma medida aceitável, pelo que me basta continuar tudo o que tenho feito até agora. Que chegue logo Setembro! :)

Entretanto quando chegámos da consulta lá estava o Enzo cheio de pieira e gatinhos no peito: mais uma crise de falta de ar.
Foi uma noite passada em branco para mim, para ver de minuto a minuto se saia ar suficiente daquele narizinho lindo e pequenino. Conclusão: Ventilan! Vamos passar com ele no hospital à tarde para ser auscultado, mas graças a Deus já está melhor.
É nestes momentos que ter filhos dói, e dói muito.

07 junho 2017

Desfrutar da gravidez com um bebé cá fora.

Diana - 27 semanas


Não é fácil, não é o mesmo, e pode ser bem desafiador.

Desafiadora. É a palavra com que descrevo esta experiência fantástica de estar à espera de mais um ser para encher a nossa família de (ainda mais) amor. Mas, tenho de confessar, é bem cansativo.

Quando estava grávida do Enzo, tudo se centrava nele. Calculava, meticulosamente, cada hora de descanso, cada refeição, cada passo. Tudo era a pensar na gravidez. Agora, embora mantenha os cuidados, a coisa alterou-se um bocadinho. O descanso está condicionado por um ser humano de 2 anos e meio, cheio de energia e vontades:o que é fantástico, sinal que tem saúde, claro! Mas pode ser bem cansativo.
É, basicamente, a grande diferença que noto de uma gravidez para a outra: o cansaço. Não descanso quando quero, não como quando quero, não me deito quando quero. Mas, espantosamente, vamos buscar energias nem sei bem onde, e conseguimos dar conta do recado.

À pala disso tenho estado de repouso ( não absoluto, mas com juizo) porque a dona Diana ( já vos disse que se vai chamar Diana?) resolveu começar a ter pressa para sair. Posto isso, sofá, cama, e nada de pesos ( o que é difícil quando se tem mais um para cuidar).
O corpo também não é o mesmo. Para já, quando engravidei desta vez já tinha mais 6 kg do que na gravidez anterior, o que é o suficiente para parecer uma baleia inchada. E depois, a juntar a falta de repouso como deve de ser, ou pelo calor, não sei bem, toda eu incho. Nunca me tinha acontecido na gravidez anterior.

De resto, considero que está tudo a correr bem, e estamos ansiosos que chegue Setembro para conhecer a princesa. Estou neste momento de quase 27 semanas, e ainda não comecei a preparar o enxoval, mas mostro-vos quando tiver começado.

Um beijinho, e até ao próximo post!

04 maio 2017

Começa a ser rotina...

...explicar a minha ausência. Na verdade nem eu sei muito bem porque me ausento tanto tempo do blog, mas começo a perceber que venho mais aqui escrever quando ligo o computador ( o que é raro). Muita coisa aconteceu, muita coisa passou. Mas, vamos por partes.

Em primeiro lugar quero contar-vos uma novidade; vem ai mais um bebé :) Uma irmã para o Enzo.

Mudámos de casa: finalmente! Maior, mais recente, com todas as condições para sermos felizes ( ainda mais).

Deixei o meu trabalho, e neste momento estou exclusivamente em casa a cuidar do Enzo, da barriguita, e da nossa família.

Isto é assim um resumo muitooooooo sucinto das novidades.Mas, a sério, desta vez prometo vir com mais regularidade aqui.

Beijinhos

07 agosto 2016

O que é bom acaba depressa.

A visita ao Algarve foi curta. Fomos sexta-feira à tarde e viemos ontem à noite. Soube a pouco, mas o trabalho não permite estar mais tempo. Ainda assim deu para aproveitar bastante, e a felicidade do Enzo na praia, na piscina,e a brincar por todo o lado não se descreve em palavras. Na sexta quando chegámos fomos para Vilamoura ter com os primos e tios do Miguel que lá estão de férias. O Enzo brincou imenso, e correu que se fartou. Estava tão feliz o meu amor... Já no sábado fomos logo de manhã para a praia, e só saímos de dentro de água quase à hora de ir embora. Não tirei muitas fotografias porque fui mesmo para aproveitar, mas deixo-vos uma do meu bebé a experimentar a sua primeira bola de Berlim!


Os dias a Sul são mesmo os mais felizes! E perto deles tudo é perfeito! 💓

06 agosto 2016

Meu querido Algarve.

Chegámos hoje e vamos embora amanhã. É visita de médico como se diz na minha terra, mas ainda assim é para aproveitar ao máximo. Algarve é Algarve, e nada me sabe a descanso e passeio como isto me sabe. Sem grandes planos, sem grandes horários, apenas a aproveitar.
Bom fim-de-semana, e divirtam-se muito.

Ficam as fotos de hoje, em Vilamoura, onde os primos estão hospedados.








Foi um fim de tarde espetacular:)

05 agosto 2016

E se eu não ficar feliz após o parto? Vamos falar sobre depressão.

O Enzo nasceu e eu não estava feliz. Ok, dito assim parece cruel. Mas é verdade, eu não estava lá muito animada. Claro que não percebi isso no momento exacto a seguir o parto, mas percebi-o assim que o Miguel saiu do quarto e terminou a visita. De repente eu só tinha vontade de chorar, e zero vontade de sorrir. O sentimento que me invadiu era tão mas tão estranho que eu nem ousei falar dele a ninguém. Bolas, sacanas das hormonas que me estavam a pregar uma partida! Mas estar no hospital não ajudava em nada e eu tinha a certeza que quando chegasse a casa iria passar e sentir a felicidade que todos falam. Mas não passou, e não senti essa felicidade. Sentia-me cada vez mais triste, cada vez menos realizada, e sem cabeça nenhuma para cuidar de um bebé. Não durava o dia todo este sentimento, eram apenas horas ou momentos, mas eram suficientes para eu me sentir a pior pessoa do mundo e a pior mãe de sempre . Na altura a sorte foi mesmo o Miguel que percebeu que eu não estava bem e cuidava do Enzo quando estava em casa e eu conseguia descansar à noite. Também falei mais tarde com a minha mãe mas ela não  estava em Portugal e não podia fazer muito. Foi horrível! Graças a Deus consegui superar sem ajuda de nenhum profissional, mas se tivesse precisado também não era vergonha nenhuma. Consegui sozinha porque um dia meti na cabeça que não podia mais continuar assim: a chorar, na cama, a lamentar-me... era triste demais. A depressão pós parto existe, é real, e não é nenhum sinal de fraqueza! O que eu tive não chegou a depressão, foi o famoso baby blues. Mas, mesmo assim é forte comó Caraças!
Secalhar se alguém tivesse falado comigo sobre isto, se alguém me tivesse dito que o pós parto não são rosas, ou pelo menos que havia esta possibilidade, eu tinha lidado com o assunto de outra forma. Não me teria sentido a pior mãe do mundo, e não teria achado que ia ficar assim para sempre. Por isso sim, vamos falar sobre isto para a amiga grávida,para a que quer engravidar, ou para a que acabou de ter. Para a sogra, para o marido, para a mãe: ela não está louca e vocês têm obrigação de ajudar!
Se o teu pós-parto for maravilhoso: óptimo! Mas se não for: calma, vai passar! É normal e passa sempre.

Beijinho

04 agosto 2016

E já agora aproveito para partilhar com vocês que já passaram 20 meses!
O tempo voa. É clichê, eu sei. Mas é mesmo a maior verdade que tenho ouvido por aí .
O meu bebé cresceu e está cheio de personalidade, de vida e de vontades.

Como é bom ser mãe. Como é bom ser tua mãe...

Amo-te filho.

A creche vale a pena? - A adaptação do Enzo

A creche é sempre um tema muito controverso. Se por um lado todos concordam que conviver com várias crianças é uma experiência benéfica para os miúdos, por outro existe o medo dos contágios, do sentimento de abandono, dos choros na hora de lá ficar, e todos esses dramas que nós pais sabemos que são duros.
Na minha casa foi sempre assim: eu defendia a entrada do Enzo desde cedo na creche, já o pai não era nada a favor. 
Optámos então por colocá-lo com 15 meses. 
O Enzo entrou em Março deste ano, e só temos coisas boas a dizer. Sim, temos! Porque o pai entretanto rendeu-se completamente.
Mas vamos ao começo ....
Ao princípio ele chorou, e chorou muito. Era um drama, uma dor de cabeça,um choro pegado, e um sentimento de culpa de todo o tamanho ter de lá deixá-lo. Ele não gostava, e nós estávamos desesperados . Durante cerca de 1 mês fizemos uma adaptação muito gradativa, em que o Enzo ia apenas 2 ou 3 horas de manhã , sendo que só ao fim de 1 semana começou a almoçar lá , e íamos buscá-lo logo. Hoje em dia ele adora lá estar, e é muito bem tratado, o que me deixa super tranquila. Noto, sem dúvida, que desenvolveu bastante: começou a andar, a dizer praticamente tudo, tornou-se muito mais independente, e ajudou também na aquisição de regras.
Se quiserem posso fazer um post à parte sobre os critérios a ter em conta na escolha da creche, pois garanto-vos que faz TODA a diferença escolherem o sítio certo.



Fotografias do primeiro dia de creche  😘

30 julho 2016

De volta. Espero que de vez.

Mais uma vez afastei-me do blog, e confesso que apenas por falta de tempo. Mas chega de arranjar desculpas. Se gostamos, temos de nos esforçar certo? E ontem, após um grande incentivo resolvi voltar a escrever.
Gosto disto, gosto mesmo disto. Mas desde que o Enzo nasceu e voltei a trabalhar as coisas complicaram-se um bocadinho. Mas vou tentar organizar-me para escrever pelo menos 3 posts por semana.

 Um beijinho e obrigada por não terem saído desse lado 😘

01 março 2016

É já amanhã!!!

É oficial: amanhã é o primeiro dia de creche do Enzo. Estamos uma pilha de nervos (entenda-se os pais). Conto-vos depois como correu.

Um beijinho

29 fevereiro 2016

A creche a aproximar-se...

...e eu cada vez mais nervosa!
Foi algo que eu sempre quis, o que torna a coisa ainda mais irónica!
Mas de repente, a ideia do meu bebé sozinho (que é como quem diz) está a tirar-me o sono.
Às tantas vai correr lindamente, e quem vai ficar a chorar sou eu. Mas, acho inevitável sentir algum receio acerca do grande dia. Afinal, o meu bebézinho é um ser totalmente individual, cheio de vontades. E já com uma vida à parte da minha. E isso mihas amigas, para uma galinha como eu, é motivo de muita confusão.
:)

Como foi por aí a adaptação?
 Um beijinho

25 fevereiro 2016

A rotina de sono do Enzo

Como o prometido é devido, trago-vos a pergunta que mais me fazem em relação ao meu filho :"Como consegues que durma a noite inteira?"

Antes de mais nada, quero deixar bem claro que não sou nenhuma profissional do sono infantil, e não tenho qualquer formação parecida. Além disso, cada criança é única, e o que resultou com o Enzo, não quer dizer que resulte com outra criança.
Mas, como me perguntam tanto, deixo o meu testemunho.

Bom, em primeiro lugar importa dizer que o Enzo nunca dormiu mal. Acordava várias vezes por noite para mamar, mas dormia logo em seguida. Durante os 2 primeiros meses, acordou sempre de 3 em 3 horas para beber o leite, e de repente dormiu 9 horas seguidas. Foi mesmo de um dia para o outro, sem ninguém esperar. Confesso que me assustei, e o acordei. Nos primeiros 3 ou 4 dias estava sempre à espera daquelas noites maravilhosas terminarem. Mas, até hoje, graaaaaaças a Deus, continua tudo bem.

Agora a parte mais importante : "Mas o que fizeste para isso?" Bom, a verdade é que não fiz nada!
Foi natural, e foi porque ele quis.
Mas, claro, considero que a rotina que ele sempre teve ajudou muito para isso. Deixo-vos então alguns pontos chave da rotina, que considero que contribuíram para que ele dormisse.

  • Ter horários - É fundamental para um bebé ter horários certos, principalmente quando o fim do dia se aproxima. A criança ainda não sabe que é de dia, ou que é de noite, e cabe-nos a nós arranjar estratégias para lhe começar a acertar o "relógio". Saber o que vai acontecer a seguir deixa o bebé mais calmo e confiante.

  • Dormir no quarto SÓ de noite - Relembro-vos que isto não é uma regra, mas connosco funcionou assim.

  • Reduzir todos os estímulos a partir da hora em que vão iniciar a rotina do sono.

  • Fazer as coisas sempre pela mesma ordem ( Exemplo - Banho, história, beijinho, e cama).

  • Banho à noite - Para além de ajudar a relaxar e a acalmar a criança, é mais uma pista de que a hora de dormir está a chegar.

Há, ainda, mais um fator que eu acredito ter contribuído bastante, mas por ser polémico prefiro não o associar aos pontos chave, pois isso vai de cada família. O Enzo sempre dormiu e dorme connosco. É algo que o agrada, e o tranquiliza para dormir. Se o fazem, e concordam, óptimo! Se são contra, óptimo também! O importante é fazer o que cada família acha melhor, e o que funciona na casa de cada um.

Um beijinho

24 fevereiro 2016

Eu sei, estou desaparecida.

Não é fácil, acreditem. Eu sei que há imensa gente com rotinas bem mais loucas do que a minha, e que ainda assim conseguem produzir conteúdo. Realmente, tenho que me esforçar mais. Mas, confesso que ainda não estou 100% acostumada à minha nova rotina de ter casa própria.

Bom, como tenho andado super ausente, venho fazer apenas um update rápido do desenvolvimento do Enzo, que fez no passado dia 4 14 meses! :) Está um homem em ponto pequeno.

Neste momento a alimentação do Enzo é quase igual à nossa, tirando o facto de lhe dar mais vezes sopa do que eu como. Como bem, e como de tudo. Aliás, arrisco-me a dizer que come mais que eu! :)

O sono continua muito bom, graças a Deus. E são raras as vezes em que ele acorda para beber leite a meio da noite. Mas, se acordar, eu dou, claro!

Em relação a andar, tenho de dizer que não, ele ainda não está com vontade de andar, apesar de eu achar que está para breve. De resto, o desenvolvimento motor dele é normal, e está optimo.

Outra coisa relevante de dizer, é que até agora ele ficou sempre em casa comigo, ou com quem tivesse disponibilidade para ficar com ele, mas dentro de 1 semana irá iniciar a creche. Estamos nervosos, mas entusiasmados. Prometo contar-vos tudo num post mais à frente, assim que ele se adaptar ( ou não) .

Acho que assim no geral é tudo. Prometo dedicar-me mais!! A sério :)

27 novembro 2015

Bebés e a alimentação

Se há coisa com que sou exigente, é a alimentação do Enzo.
Para quem está perdido, pois faz muito tempo que não actualizo o blog, o Enzo tem 11 meses.
Até há pouco tempo, a alimentação do Enzo era feita exclusivamente de sopa, fruta e uma proteína junto com a sopa. Agora, mais perto de completar 1 ano, já começo a introduzir os nossos alimentos na alimentação dele, para assim o familiarizar mais com a nossa rotina, e para que ele possa em pouco tempo fazer parte dela. Mas claro, como a maioria dos bebés, ainda bebe o sei leitinho :)

Fica então a rotina de alimentação do Enzo:

Manhã

9h/10h - Um biberão de 210 ml de leite.

Meio da Manhã

11h30

Um Iogurte ou 1 peça de fruta.

Almoço

13h30

Sopa com carne ou peixe, ou algum prato parecido ao nosso, porem sem sal. E fruta, claro!

Lanche

16h30

Cerelac ou outra papa,

Jantar

20h00

Geralmente é sopa.

Antes de dormir

22h30

Um biberão de leite de 180 ou 210 ml.

Pelo meio, às vezes pede-me uma bolachinha, ou qualquer coisa para trincar, porque já gosta muito de comer pela mão dele. :)

E, a meio da noite, bebe também um biberão de leite, mas irei fazer um post à parte sobre a rotina de sono dele.

Um beijinho




Estou desaparecida, eu sei.

Mudei de casa, e finalmente somos só três!

Mas, isso implicou muita confusão, muito tempo, e falta de Internet.

Peço desculpa a quem me segue, e até a quem me enviou um e-mail! :) Muito carinho por vocês.

Prometo voltar com mais conteúdo, ideias e posts!!

Um beijinho

19 maio 2015

Must have

Eu sei, eu sei que ando ausente, não está fácil conciliar tudo.

Mas.. aqui estou eu, e vamos lá sem demoras!

Com a correria do dia-a-dia, o que queremos? Coisas giras, leves e práticas. Aquelas peças que dão para usar com tudo, sem grandes problemas.


É o caso dos All star. E vocês? Qual o vosso must have do momento?

03 março 2015

So much love


O tempo tem passado tão rápido...

...e amanhã o meu pequeno texugo já faz três meses. Tem sido uma adaptação relativamente fácil, já que graças a Deus o meu filho é um bebé saudável e maravilhoso, que me facilita imenso a vida.
Já o curso tem sido de uma gestão mais complicada: o último semestre desta licenciatura dá imenso trabalho, e tento chegar a casa e dedicar-me a 100% ao Enzo. Tenho a minha sogra que fica com ele durante o dia,o que é uma ajuda muito grande. Mas, o coração não deixa de estar apertado. Apesar disso, sei que é um esforço que tenho de fazer por ele,por mim, e por todos os que me amam.

O blog anda meio parado, confesso que não há tempo para tudo e tenho de dar prioridade a algumas coisas. Mas espero conseguir conciliar tudo.
Posto em breve algumas fotografias para vos matar a curiosidade! :)

Um beijinho

27 janeiro 2015

4 de Dezembro de 2014

4 e pouco da manhã. Começaram as dores. Nada de especial, uma coisa muito leve em comparação ao que ouvia falar. Hesitei em ir para o hospital, porque sinceramente nem sabia muito bem se aquilo eram de facto contracções. Mas eram, e Às 7h23 lá chegamos ao hospital. Quase 2 dedos de dilatação,mas pouco a acontecer. Seguiu-se uma longa caminhada pelas ruas da cidade até às 10h30, e depressa cheguei aos 5 dedos de dilatação. Chegaste ao meu colo às 15h08, e não consigo explicar a emoção. Foi único, foi lindo. Foi um parto fácil e rápido, graças a Deus.

Aos poucos estamos a aprender a lidar um com o outro, é tudo novo... Mas é sem dúvida uma sensação única, maravilhosa. Agradeço todos os dias a Deus por ter um bebé perfeito, e cheio de saúde.

Voltei às aulas dia 7 de Janeiro, e tem sido tudo menos fácil! O cansaço é grande, o esforço também. Mas é o esforço final, e por ti tudo hei-de conseguir!

Obrigada pelas mensagens, e pelo carinho que têm demonstrado. E por continuarem aqui...

Um beijinho :)